Giselle Sato
A inspiração é o encontro perfeito das palavras e a imaginação. Aventure-se.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
24/08/2018 15h35
No ir e vir infinito - Giselle Sato

Estou praticando mindfulness nas inúmeras vezes que não quero levantar da cama para fazer fisioterapia, e as práticas me ajudaram a perceber com clareza a realidade: tudo está em constante mudança, o cansaço e  a dor também se alternam evoluem e regridem. O mal estar muitas vezes está ligado ao emocional: pensamentos, sentimentos, sensações que são constantes, surgindo  e desaparecendo todo o tempo. Quando treino esta forma de perceber sem reagir, conviver com a dor crônica torna-se bem mais leve.

Posso repousar agora, mas amanhã também posso recomeçar, sem culpa e com mais disposição. Posso ter uma vida mais produtiva e menos sofrida, aceitando as coisas como são e não eu gostaria que fossem.

Nada tem um caráter definitivo na dor e na doença, mesmo em uma autoimune que  não tem cura, é degenerativa, com prognósticos sombrios, apontada como uma das mais dolorosas, incompreendida por muitos, temida e odiada por uma grande maioria, cercada de mitos e mistérios infundados.

E os pensamentos vêm e vão, as sensações se alternam num crescente, as emoções fluem, fluem, fluem…  no ir e vir infinito como diz a letra da canção do Lulu Santos.   Simples assim.  

 

 

 

 


Publicado por GiselleSato em 24/08/2018 às 15h35
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

A Pequena Bailarina
Assassinos S/A II
BECO DO CRIME
Meninas Malvadas
POETRIX
Trilhas da imensidão- Contos de Terro...
Site do Escritor criado por Recanto das Letras